Observatório da Web

Observatório acompanha uso da Web nas eleições presidenciais



Com aproximadamente 65 milhões de brasileiros conectados à Internet – o correspondente a 36% da população, segundo dados do Comitê Gestor da Internet no Brasil – a campanha presidencial deste ano começa a refletir um fenômeno já observado em países desenvolvidos. Cada vez mais, a Internet exerce um papel relevante na formação da opinião pública e, conseqüentemente, nas estratégias de campanha e nas intenções de voto para os candidatos. Com a proposta de acompanhar esta nova realidade, o Observatório das Eleições 2010 é a primeira ferramenta gratuita dedicada ao monitoramento das eleições na rede mundial de computadores em tempo real.

Projeto de pesquisa multidisciplinar, o portal mostra a visibilidade dos candidatos ao cargo de presidente da República do Brasil em 2010 em sites de notícias, blogs e na rede social Twitter. No total, cerca de 200 fontes de informação oferecem uma visão abrangente da Web, permitindo comparar o volume de citações entre os candidatos em diferentes intervalos de tempo. Recursos intuitivos e interativos ainda possibilitam análises complementares, como a freqüência de citações por mídia e a filtragem das notícias por temas e termos relacionados à campanha eleitoral.

Todas as referências aos candidatos são disponíveis livremente na Internet e foram coletadas por dezenas de softwares desenvolvidos no Departamento de Ciência da Computação da UFMG, responsável pela coordenação do Observatório da Web.

Tecnologia

Os pesquisadores da UFMG utilizam um conjunto inédito de tecnologias de engenharia na Web - como recuperação de informação, gerenciamento de dados da Web, mineração de dados e visualização – para entender o que está sendo veiculado nas várias mídias e pelos vários usuários. Esse entendimento é fundamental para avaliar o efetivo impacto das campanhas na Internet e como os usuários interagem e reagem às notícias e discussões.

A consulta à visibilidade no Twitter, rede social com crescente popularidade no país, traz outro recurso diferenciado além da nuvem de tags: a propagação dos tweets. “Somos os primeiros a mostrar quantas pessoas foram atingidas por uma mesma informação em um intervalo de tempo”, destaca Wagner Meira, pesquisador do INWeb.

Projeto INWeb

O Observatório das Eleições 2010 integra o Observatório da Web, um dos projetos de pesquisa do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para a Web, financiado pelo CNPq e pela Fapemig. Colaboram com o estudo cerca de 30 especialistas de quatro instituições federais de ensino: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Além das Eleições 2010, a equipe monitora redes sociais específicas, como a Rede de Inovação Tecnológica para Defesa Agropecuária (Inova), e a dinâmica de eventos de alcance mundial, como a Copa do Mundo.

Contato para entrevistas:

Wagner Meira Jr. – professor do Departamento de Ciência da Computação da UFMG

Regina Helena Alves da Silva – professora do Departamento de História da UFMG

Jornalista responsavel: Júlia Tavares

E-mail: imprensa@inweb.org.br   Telefone: (31) 3409-5860

Por favor, aguarde.